Série de palestras ilustres – Do fogo ao espaço – As ciências básicas conduzem e moldam nossos caminhos em direção ao desenvolvimento sustentável

Uma nova série de palestras online explora como as Ciências Básicas são essenciais para promover o avanço dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.

Série de palestras ilustres – Do fogo ao espaço – As ciências básicas conduzem e moldam nossos caminhos em direção ao desenvolvimento sustentável

A Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável, além de fornecer uma estrutura para sustentabilidade e igualdade, também pode representar como melhor vincular ciência e educação básicas a questões como mudanças climáticas e ambientais, segurança hídrica e energética, preservação dos oceanos, risco de desastres e outros riscos existenciais. para viver de forma sustentável no planeta Terra. Enquanto celebramos o Ano Internacional das Ciências Básicas para o Desenvolvimento Sustentável (IYBSSD), é importante reconhecer a contribuição que a ciência básica pode dar para a implementação da Agenda 2030.

O Ano Internacional, promulgado pelas Nações Unidas, incentiva o intercâmbio entre cientistas e todas as categorias de stakeholders, desde comunidades de base ou decisores políticos e líderes internacionais, até associações, estudantes e autoridades locais.

GeoUniões (um grupo de nove sindicatos e associações que representam as geociências, que também são membros do ISC), estabeleceu uma “Distinguished Lecture Series on Basic Sciences for Sustainable Development” alinhada com o IYBSSD para destacar a importância das ciências básicas para o desenvolvimento sustentável dentro do comunidade ISC.

“É uma honra para os sindicatos de geociências do ISC promover a importância da ciência básica no que se refere aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável em ambientes multidisciplinares. Estamos muito satisfeitos que os seguintes representantes destacados de nossos sindicatos tenham concordado em ser os primeiros a compartilhar seus conhecimentos como parte da distinta série de palestras do Ano Internacional da Ciência Básica para o Desenvolvimento Sustentável.”

Alik Ismail-Zedeh, Pesquisador Sênior, Karlsruhe Institute of Technology, Alemanha; Fellow, International Union of Geodesy and Geophysics, e ISC Fellow

Para promover a discussão e o debate sobre essas questões, o ISC convocou quatro webinars online, que você pode revisitar abaixo.

Webinar 1: “Poder de fogo, geopolítica e o futuro: repensando a segurança ambiental”

À medida que as mudanças climáticas aceleram e causam cada vez mais calamidades às sociedades humanas, os estudiosos precisam pensar com muito mais cuidado sobre como o mundo está mudando e por quê. Uma chave para isso é o papel da combustão nas sociedades modernas e a necessidade de restringir seu uso tanto na esfera civil quanto na militar para construir um futuro mais seguro para todos.

Simon Dalby

Professor da Wilfrid Laurier University, Waterloo, Ontário, membro sênior do Center for International Governance Innovation e pesquisador sênior do Centro de Estudos Globais da Universidade de Victoria.

Webinar 2: “Apreendendo a Dualidade do Risco de Desastres e Desenvolvimento Sustentável”

Risco de desastres e desastres são processos sistêmicos socialmente construídos que se desdobram ao longo do tempo devido às relações e interdependências entre vulnerabilidade, exposição e perigos. Você já se perguntou por que a geografia é uma bússola para entender a redução do risco de desastres e a sustentabilidade global?

Irasema Alcântara-Ayala

Ex-diretor e atual professor e pesquisador do Instituto de Geografia da Universidade Nacional Autônoma do México (UNAM) e ISC Fellow (nomeado em dezembro de 2022).

Webinar 3: “Monitoramento de ODS habilitado para informações geoespaciais”

Um acompanhamento e revisão sistemáticos por meio de rastreamento e relatórios baseados em indicadores do progresso em direção aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) de 2030 por meio da integração de dados estatísticos e geoinformação é uma tarefa desafiadora e um tema importante para agências governamentais e comunidades científicas. Esta palestra fornece uma visão geral das boas práticas reconhecidas pelas Nações Unidas sobre monitoramento de ODS ativados por informações geoespaciais, que demonstra como os ODS gerais que progridem em um contexto local podem ser medidos por meio do desenvolvimento de um conjunto de abordagens baseadas em indicadores, orientadas por dados e apoiadas por evidências com uma perspectiva geográfica.

Chen junho

Professor/Cientista Chefe do Centro Nacional de Geomática da China, Pequim, China

Webinar 4: “Da teoria das eras glaciais às projeções climáticas do IPCC”

Apesar da melhor compreensão das mudanças climáticas globais e regionais e do aumento da complexidade do modelo, a contribuição relativa de diferentes feedbacks (nuvens, circulação oceânica, vegetação e seu acoplamento com os ciclos da água e do carbono, gelo…) continua a variar de modelo para modelo, levando a incompatibilidades entre reconstruções e simulações climáticas. Adquirir novos registros paleoclimáticos do Quaternário e compará-los com resultados de modelos é, mais do que nunca, a ciência básica necessária para explicar as mudanças climáticas atuais e melhorar as projeções climáticas.

Nesta palestra, Maria Fernanda Sánchez Goñi, Professor de Paleoclimatologia, apresentou brevemente a descoberta das eras glaciais, a teoria astronômica que as explica e a identificação inesperada da variabilidade climática abrupta (milenar a centenária) na década de 1980.

Maria Fernanda Sanchez Goñi

Professor de Paleoclimatologia na Ecole Pratique des Hautes Etudes-Paris Science Lettres (EPHE, PSL University); trabalha no laboratório EPOC (Environnements et Paléoenvironnements Océaniques et Continentaux) na Universidade de Bordeaux

Endereço de email : maria.sanchez-goni@u-bordeaux.fr

Webinar 5: “Vinculando Mecanismos às Funções do Solo para Alcançar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável”

Embora nem sempre explicitamente citado, o solo e suas funções são essenciais para alcançar a maioria dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODSs). A realização dos objetivos “Fome Zero” e “Vida na Terra” depende fortemente da capacidade do solo para fornecer um meio para o crescimento das plantas, enquanto o objetivo “Ação Climática” está fortemente relacionado ao armazenamento de carbono dos solos. Estes são apenas exemplos, pois o solo fornece muitos outros serviços ecossistêmicos graças às funções que é capaz de realizar. No entanto, o funcionamento do solo está relacionado com as suas propriedades e é aí que as disciplinas básicas e a ciência do solo se encontram e fornecem conhecimentos para alcançar estes ambiciosos objetivos.

Nesta palestra, Profª Eleonora Bonifácio fornecerá uma visão geral dos mecanismos que estão por trás do armazenamento de carbono e da capacidade de estabilização do solo, as relações entre as características do solo e a invasão de espécies de árvores exóticas, que ameaçam a biodiversidade, e os mecanismos que permitem a sobrevivência das plantas em situações difíceis e de baixa fertilidade.

Profª Eleonora Bonifácio

Professor de Pedologia da Universidade de Torino (Itália), Departamento de Ciências Agroflorestais e Alimentares (DISAFA)Diretor da Escola de Doutorado da Universidade de Torino (desde outubro de 2021), e anteriormente foi coordenador do programa de doutorado em Ciências Agrárias, Florestais e Alimentares da Universidade de Torino (2018-2021). 

Webinar 6: “Sustentabilidade ENERGÉTICA para Comunicações de Rádio Net ZERO”

A energia está no centro de todas as nossas atividades e, especialmente agora, a eletricidade está na base da sobrevivência humana. No entanto, os recursos são limitados e, em certas ocasiões, precisamos de contar com a oportunidade de ter disponibilidade energética específica e energia a pedido, para que os sensores, as comunicações de emergência e as TIC, em geral, continuem a funcionar mesmo que a rede energética esteja não está lá.

Nesta palestra, Professor Nuno Borges Carvalho discute o problema da geração de eletricidade e como lidar com a enorme demanda por tecnologias TIC (Tecnologias de Informação e Comunicação). Ele aborda novos paradigmas para comunicações de rádio e alternativas para disponibilizar energia quando e onde necessário. Espera-se que alternativas de Rádio Net Zero estejam disponíveis no mercado no futuro.

Prof. Nuno Borges Carvalho

Atualmente é professor catedrático e investigador sénior do Instituto de Telecomunicações da Universidade de Aveiro e bolseiro do IEEE. 


Michel Spiro, presidente da União Internacional de Física Pura e Aplicada e presidente do Comitê Diretor do Ano Internacional disse:

“As aplicações da tecnologia são fáceis de reconhecer. Por outro lado, as contribuições das ciências básicas, baseadas na curiosidade, não são bem apreciadas. Estão, no entanto, na base de grandes avanços tecnológicos que estimulam a inovação, bem como são essenciais para a formação de futuros profissionais e para o desenvolvimento de capacidades de populações que possam participar nas decisões que afetam o seu futuro.”

Michel Spiro

O ISC continua engajado no Ano Internacional da Ciência Básica para o Desenvolvimento Sustentável. Saber mais: https://www.iybssd2022.org/en/home


Imagem por Ugne Vasyliute on Unsplash

VER TODOS OS ITENS RELACIONADOS

Ir para o conteúdo