Carta conjunta aos membros do ISC do presidente do ISC, Peter Gluckman, e do CEO interino, Mathieu Denis

A guerra em curso na Ucrânia tem consequências globais que preocupam todos os membros do ISC.

5 de Abril de 2022

Queridos membros

No final do ano passado, o ISC publicou sua segunda Plano de ação e descreveu o momento como “um importante ponto de inflexão para o Conselho e para a ciência e sua relação com a sociedade em geral”. Argumentamos que a pandemia do COVID-19, o progresso inadequado na Agenda de Sustentabilidade 2030 e as mudanças climáticas, as crescentes preocupações sociais sobre desigualdade e coesão social e as oportunidades e desafios apresentados pelas tecnologias em rápida evolução tornam a necessidade de engajamento da ciência mais aguda do que sempre.

A guerra na Ucrânia pode atrasar nossos esforços em uma década ou mais.

O ISC imediatamente entrou em ação nos primeiros dias da invasão da Ucrânia pela Rússia, convocando nossa Vice-Presidente para Liberdade e Responsabilidade na Ciência, Anne Husebekk, e o Secretariado para formular uma declaração que falava da prática livre e responsável de ciência como fundamental para o avanço científico e o bem-estar humano e ambiental. As ações subsequentes incluem uma carta em Natureza pedindo aos países que coordenem e adaptem os atuais institutos de pesquisa – ou estabeleçam novos – para incorporar cientistas refugiados e manter discussões regulares e extensas com diplomatas científicos, ACNUR e organizações diretamente envolvidas no apoio a refugiados e cientistas deslocados. Os oficiais do Conselho de Administração e o Comitê para a Liberdade e Responsabilidade na Ciência (CFRS) também se reuniram separadamente durante esse período, e uma reunião extraordinária do Conselho foi convocada em 24 de março de 2022, na qual recomendações do CFRS e feedback de nossas várias reuniões foram discutidos.

Uma das ações concretas que o ISC está avançando é a Ciência no Exílio campanha, com parceiros da Academia Mundial de Ciências para o avanço da ciência nos países em desenvolvimento (TWAS), e a Parceria InterAcademy (IAP), para apoiar cientistas em situação de risco, deslocados e refugiados:

A declaração Ciência no Exílio será lançada na quarta-feira, 20 de abril. Incentivamos você a compartilhar esta ação e se inscrever no evento aqui:

Ciência no Exílio

Lançamento da Declaração

20 de Abril de 2022
13:00 – 15:00 CEST / 11:00 – 13:00 UTC

Um apelo à ação para apoiar cientistas em risco, deslocados e refugiados: lançamento da declaração Science in Exile

Além disso, e respondendo às solicitações e preocupações dos membros do ISC, a Secretaria do ISC criou um repositório de declarações sobre a guerra de Membros, Órgãos Afiliados do ISC, nossa comunidade científica e parceiros e órgãos intergovernamentais. Também fornecemos conselhos através deste repositório e através de mensagens individuais.

Pedimos que os membros do ISC continuem a se referir ao Estatuto ISC II, Artigo 7, na busca de orientação durante este período de conflito. Já afetou muitos de nossos membros e órgãos afiliados, incluindo a suspensão de pesquisas vitais e o custo humano das preocupações com a segurança de nossos colegas e suas famílias na Ucrânia, Rússia e países vizinhos.

O Conselho observa que, embora este conflito seja travado no terreno na Ucrânia com a perda de vidas e meios de subsistência, as suas consequências são globais e, por conseguinte, devem preocupar todos os deputados.

Sinceramente seu

Peter Gluckman

Presidente do ISC

Mathieu Denis

CEO interino do ISC e Diretor Científico

Compartilhar

Ir para o conteúdo