Seja um voluntário

Preparando-se para a Década das Nações Unidas da Ciência Oceânica para o Desenvolvimento Sustentável

Uma conferência científica de alto nível realizada esta semana em Paris forneceu uma visão geral do progresso científico recente e as últimas tendências nas interações oceânicas e climáticas. Visando o lançamento da Década das Nações Unidas para a Ciência do Oceano em 2021, a conferência perguntou como passar 'da ciência à ação'.

A Conferência, intitulada “Da COP21 à Década das Nações Unidas das Ciências do Oceano para o Desenvolvimento Sustentável (2021-2030)”, aconteceu de 10 a 11 de setembro de 2018 na sede da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) em Paris. Reunindo cerca de 500 participantes, a reunião foi uma oportunidade inicial para discutir a preparação da próxima Década da ONU, que foi aprovada pela 72ª Assembleia Geral da ONU em setembro de 2017. A Década tem como objetivo consolidar o trabalho da Comissão Oceanográfica Intergovernamental da UNESCO (COI-UNESCO) impulsionar a cooperação internacional em ciências oceânicas, visando mobilizar a comunidade científica, os decisores políticos, as empresas e a sociedade civil em torno de um programa conjunto de investigação e inovação tecnológica.

Os participantes incluíram Frédérique Vidal, Ministro francês do Ensino Superior, Pesquisa e Inovação; Vladimir Ryabinin, Secretário Executivo do COI-UNESCO; Marie-Alexandrine Sicre, presidente da SCORe Martin Visbeck, que é membro do Conselho Internacional de Ciências Conselho de Administração.

As sessões do painel destacaram novos desenvolvimentos na ciência dos oceanos, como descobertas sobre desoxigenação oceânica; atividades de capacitação, como o Oceano MOOC a partir de 24 de setembro; e questões sobre cooperação científica inter e transdisciplinar, interfaces de políticas e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). Uma sessão especial dedicada à igualdade de gênero com foco nas oportunidades para o avanço das mulheres na ciência dos oceanos no contexto da Década do Oceano. Muitas sessões pediram mais trabalho para envolver e reconhecer as contribuições das ciências sociais, bem como para apoiar a pesquisa transdisciplinar. o Rede de Ação de Conhecimento do Oceano da Terra do Futuro, representada pela co-presidente Anna Zivian, foi elogiada como um grande exemplo de rede colaborativa.

A Conferência foi organizada pela Comissão Oceanográfica Intergovernamental (COI) da UNESCO e a Oceano e Plataforma Climática, juntamente com os seguintes parceiros: Agence française pour la biodiversité, AllEnvi, o Governo do Canadá, CNRS - Le centre national de la recherche scientifique, FFEM - Le fonds français pour l'environnement mondial, IFREMER, Institut Paul Ricard Océanographique, IRD - Institut de Recherche pour le Développment e UBO - Université de Bretagne Occidentale.


Ir para o conteúdo