Seja um voluntário

Novo artigo: Pesquisa e avaliação de riscos de desastres para promover a redução e gestão de riscos

Um artigo de revisão e síntese do conhecimento básico de perigos naturais, vulnerabilidades e riscos de desastres, que visa destacar as contribuições potenciais da ciência para a redução do risco de desastres, foi lançado por ocasião da Conferência Mundial sobre Redução de Risco de Desastres em Sendai.

Desastres relacionados a eventos naturais continuam crescendo em número, intensidade e impacto. Em muitas regiões, os riscos naturais estão se tornando ameaças diretas à segurança nacional porque seus impactos são amplificados pelo rápido crescimento e práticas de desenvolvimento insustentáveis. Reduzir o risco de desastres é a base para o desenvolvimento sustentável.

Abordagens apoiadas pela ciência para redução e gestão de riscos de desastres podem ajudar comunidades e governos a se tornarem mais resilientes e reduzir os impactos humanos e econômicos dos desastres. A ciência desempenha um papel significativo em todos os estágios de compreensão do risco de desastres e seu gerenciamento. Os cientistas podem fazer mais para coproduzir e fornecer conhecimento científico sobre desastres e riscos de desastres para os formuladores de políticas e a sociedade, fornecendo estruturas robustas e baseadas em evidências e uma variedade de produtos de conhecimento (por exemplo, conceitos, ferramentas, tecnologia, dados, conselhos, treinamento) para o engajamento, desenvolvimento e implementação de políticas sociais.

Um grupo internacional e multidisciplinar de especialistas revisou e sintetizou o conhecimento básico de perigos naturais, vulnerabilidades e riscos de desastres. Tem como objetivo destacar potenciais contribuições da ciência para a redução do risco de desastres. Isso foi feito para fornecer aos formuladores de políticas o conhecimento necessário para auxiliar na mitigação e gestão de riscos. Um artigo sobre o assunto foi divulgado por ocasião do WCDRR. A revisão foi coordenada pelo Conselho Internacional para a Ciência (ICSU), Conselho Internacional de Ciências Sociais (ISSC) e o Pesquisa Integrada sobre Riscos de Desastres (IRDR).

O documento pede melhorias significativas dos processos de avaliação existentes por meio de pareceres científicos sobre riscos de desastres para apoiar e catalisar o desenvolvimento e a gestão de políticas de desastres entre os governos. Avaliações periódicas abrangentes dos riscos de desastres do nível local ao global devem ser realizadas por um corpo transdisciplinar de especialistas de alto nível nomeados pelos governos nacionais, juntamente com organizações científicas internacionais e intergovernamentais que lidam com riscos de desastres.

Por meio de um processo participativo de trabalho com a sociedade civil e as partes interessadas relevantes, este órgão internacional deve produzir uma visão científica clara e inequívoca sobre o estado atual do conhecimento sobre o risco de desastres, os potenciais impactos socioeconômicos dos desastres naturais e as formas de reduzir ( se não prevenir) perdas humanas e econômicas significativas. O desenvolvimento e fortalecimento do processo de avaliação facilitará a inclusão de perspectivas culturais e interculturais. Também produzirá evidências robustas e inequívocas dos benefícios econômicos, operacionais e estratégicos do uso do conhecimento e das informações científicas para abordar a prevenção de riscos, a mitigação de desastres e as ações de resposta.


Ir para o conteúdo