Maria Fernanda Sanchez Goñi

Professor de Paleoclimatologia na Ecole Pratique des Hautes Etudes-Paris Science Lettres (EPHE, PSL University); trabalha no laboratório EPOC (Environnements et Paléoenvironnements Océaniques et Continentaux) na Universidade de Bordeaux.

Especialista no estudo de grãos de pólen preservados em sequências sedimentares marinhas profundas, Maria Fernanda investiga a dinâmica das mudanças climáticas, dos ciclos glacio-interglaciais e abruptos, ao longo dos últimos milhões de anos e, em particular, a interação vegetação-atmosfera-oceano e mantos de gelo e o impacto dessas mudanças na evolução humana. Ela publicou mais de cem artigos. Ela liderou ou participou de vários projetos nacionais e internacionais, como o ERC Advanced Grant TRACSYMBOLS, o projeto RESOLUTION financiado pela European Science Foundation e o projeto ACER (Abrupt Climate Changes and Environmental Responses) financiado pela International Union of Quaternary Research (INQUA ), um membro do ISC. Atualmente é Presidente da Associação Francesa de Estudos Quaternários (AFEQ), Vice-Presidente da INQUA e Membro do Comitê da Medalha Milutin Milankovitch da União Geofísica Europeia (EGU).

Compartilhar

Ir para o conteúdo