Liderando a Pesquisa Integrada para a Agenda 2030 na África (LIRA 2030)

A Pesquisa Integrada Liderando para a Agenda 2030 na África é um programa de 5 anos que visa aumentar a produção de pesquisa de alta qualidade, integrada (inter e transdisciplinar), orientada para soluções em sustentabilidade global por cientistas em início de carreira na África. O conhecimento será usado para enfrentar desafios complexos de sustentabilidade na região.

O programa LIRA 2030 (Liderando Pesquisa Integrada para a Agenda 2030 em África) foi lançado em 2016 para promover contribuições científicas de África para a implementação da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável, especialmente no contexto urbano. É administrado pelo Conselho Internacional de Ciência em conjunto com seus Escritório Regional para a África e em forte parceria com o Rede de Academias de Ciências da África (NASAC). O programa é apoiado pelo Agência Sueca para o Desenvolvimento Internacional (ASDI) e funcionará até dezembro de 2021.

Leia o último relatório do LIRA que descreve exemplos de colaboração entre ciência, política e sociedade realizada por meio de pesquisa transdisciplinar em uma série de cidades africanas

❓ Para quem é?

O programa visa promover a colaboração em pesquisa principalmente entre cientistas em início de carreira baseados na África, com não mais de 10 anos de experiência de trabalho após seus PhDs, ou experiência de pesquisa equivalente. Uma ênfase particular é em garantir a participação de países de baixa renda (com base na classificação da OCDE ODA) em colaboração em pesquisa.

🌍 Sobre o que é?

O programa de financiamento de pesquisa de cinco anos busca aumentar a produção e uso de conhecimento orientado para soluções, contextualizado e relevante para políticas sobre o desenvolvimento sustentável em cidades em toda a África. A característica distintiva do programa LIRA é que ele promove a pesquisa transdisciplinar (TD), que é um modo colaborativo de produção de conhecimento que é orientado para desafios sociais específicos e integra conhecimento e perspectivas de diferentes disciplinas científicas e partes interessadas não acadêmicas.

Por meio da coprodução de conhecimento, o programa LIRA busca compreender a complexidade dos desafios urbanos, levar em consideração a diversidade de visões científicas e sociais dos problemas e aumentar o uso de evidências científicas como base para o desenvolvimento e a prática de políticas urbanas.

Para atingir seus objetivos, o programa LIRA apoia cientistas africanos em início de carreira para liderar projetos de pesquisa colaborativa que exploram novas abordagens para repensar o futuro urbano na África, em parceria com autoridades locais, comunidades, indústria e governo.

🌟 Como funciona

O programa LIRA 2030 apoia seus participantes não apenas por meio de bolsas, mas também por meio de workshops de treinamento, fóruns anuais de pesquisa e liderança e avanço na carreira.


Atividades de treinamento em pesquisa integrada

Para atingir seus objetivos, o programa fornecerá atividades de treinamento para fortalecer a capacidade científica na África para aplicar novas metodologias em co-design e co-produção, e outras abordagens relevantes necessárias para a realização de pesquisa integrada de alta qualidade. Cada treinamento também incluirá módulos sobre desenvolvimento de propostas e comunicação científica.

Para identificar os participantes para a formação, são lançadas chamadas abertas para pré-propostas. Representantes de pré-propostas bem-sucedidas são convidados a participar de workshops de treinamento, após os quais os participantes têm 2-3 meses para desenvolver propostas completas. As propostas completas bem-sucedidas receberão bolsas de pesquisa de 2 anos (veja abaixo). A formação é parte integrante das bolsas, a fim de garantir que os cientistas em início de carreira tenham as competências e os conhecimentos necessários para desenvolver propostas de investigação integradas e realizar este tipo de investigação. O primeiro workshop de treinamento ocorreu de 3 a 7 de outubro de 2016 em Nairobi 2016. O segundo evento de treinamento ocorreu em Kampala, na Makerere University, de 28 de agosto a 1 de setembro de 2017.

Ao todo, serão realizadas três oficinas de capacitação ao longo do programa. Estes serão entregues pelo ISC em parceria com o ISC ROA e NASAC e outras instituições relevantes na África.


Bolsas de pesquisa colaborativa

O programa fornecerá bolsas de pesquisa colaborativa de dois anos (90 000 EUR cada / 2 anos) para promover a colaboração em pesquisa sobre sustentabilidade global em nível regional, conectando cientistas em início de carreira entre disciplinas e países. Essas bolsas também apoiarão o co-design e a coprodução de pesquisas com as partes interessadas.

Apenas os participantes das atividades de formação em investigação integrada (ver acima) poderão candidatar-se às bolsas.

Após 5 anos, o programa visa consolidar uma rede de mais de 30 projetos de pesquisa integrados sobre sustentabilidade global. A pesquisa produzida por esses projetos deve fornecer evidências e criar ferramentas para apoiar a tomada de decisões sobre desafios complexos de sustentabilidade na África. O conhecimento também será usado para informar os processos de política intergovernamental (por exemplo, Agenda 2030, Estrutura de Sendai sobre Redução do Risco de Desastres, Habitat III, IPCC e outros).

Duas instituições baseadas na África (NASAC e ISC ROA) administrarão o esquema de financiamento de pesquisa.


Fóruns Anuais de Pesquisa

O programa organizará fóruns anuais de pesquisa para fomentar a colaboração e o trabalho em rede entre os projetos de pesquisa apoiados. Representantes dos projetos serão convidados a participar desses eventos para compartilhar seus resultados e experiências com seus pares. Espera-se que esses eventos promovam intercâmbios científicos e forjem novas colaborações de pesquisa entre projetos. Para promover a colaboração inter-regional e com partes interessadas não acadêmicas, representantes de outros projetos de pesquisa globais relevantes, tomadores de decisão e profissionais também serão convidados a participar. Os eventos também incluirão atividades de capacitação para fortalecer a comunicação científica dos projetos e assessoria científica para as habilidades dos governos.

No total, três fóruns anuais abertos de pesquisa estão planejados para acontecer durante o programa, organizado pelo ISC ROA em parceria com o ISC e a NASAC.


Liderança e avanço na carreira

O programa também proporcionará oportunidades de desenvolvimento de carreira internacional para cientistas em início de carreira apoiados pelo programa, nomeando-os para comitês e conferências científicas internacionais, grupos de trabalho e processos de política intergovernamental.


Chamada de pré-propostas

Ao longo do programa, foram lançados um total de três convites à apresentação de pré-propostas.

A primeira chamada centrou-se na compreensão do nexo “Energia-Saúde-Desastres Naturais” no contexto urbano em África.

A segunda chamada estava em Avanço na implementação do Objetivo de Desenvolvimento Sustentável 11 nas cidades da África.

A terceira chamada estava ligada Caminhos para o Desenvolvimento Urbano Sustentável na África.

📋 Governança e Gestão

Para supervisionar a implementação e o desenvolvimento estratégico do programa LIRA 2030, um comitê consultivo foi nomeado em junho de 2016. Este comitê inclui cientistas da África, representantes das partes interessadas e representantes da liderança de todos os parceiros envolvidos:

  • Cheikh Mbow - Diretor Executivo: START International Inc.
  • Nelson Sewankambo - Professor de Medicina e Diretor, Makerere University College of Health Sciences, Uganda
  • Nick Perkins - Diretor, SciDev.Net
  • Peggy Oti-Boateng - Especialista Sênior do Programa para C&T e Coordenadora ANSTI, UNESCO MSRO para a África do Sul
  • Samuel Babatunde-Agbola - Departamento de Planejamento Urbano e Regional, Faculdade da Universidade de Ciências Sociais de Ibada, Nigéria
  • Shuaib Lwasa - Presidente do Comitê Científico IRDR, Departamento de Geografia, Universidade Makerere, Uganda
  • Susan Parnell - Executiva do Centro Africano para Cidades, Departamento de Ciências Ambientais e Geográficas da Universidade da Cidade do Cabo, África do Sul, ex-membro do Comitê Científico de Saúde Urbana e Bem-estar
  • Elvin Nyukuri - cientista em início de carreira, Universidade de Nairobi, Quênia, Centro de Estudos Avançados em Legislação e Política Ambiental, Faculdade de Ciências Humanas e Sociais
  • Heide Hackmann (ex-officio) - Diretor Executivo do ISC
  • Daniel Nyanganyura (ex-officio) - Diretor do ISC ROA
  • Mathieu Denis (ex-officio) - Diretor Científico do ISC

O comitê se reunirá todos os anos para definir a estratégia científica do programa, tomar decisões de financiamento de pesquisa com base na revisão das propostas de pesquisa e concordar com o desenvolvimento futuro do programa.

Uma equipe de gestão composta por representantes do ISC, do Escritório Regional do ISC para a África e NASAC foi estabelecida para conduzir a implementação do programa, levando em consideração as decisões tomadas pelo comitê consultivo.

📈 Progresso até o momento

Desde o seu início em 2016, o programa lançou três chamadas abertas para pré-propostas:

  1. Compreender os nexos 'energia-saúde' e 'saúde-desastres naturais' nas cidades africanas (2016);
  2. Avanço na implementação do ODS11 em cidades da África (2017); e
  3. Caminhos para o Desenvolvimento Urbano Sustentável na África (2018).

Como resultado dessas chamadas, o programa apoiou 28 projetos de pesquisa colaborativa (no valor de até 90,000 euros cada ao longo de dois anos) que buscam enfrentar desafios complexos no contexto urbano africano. Cada projeto reúne cidades em pelo menos dois países da África. O objetivo é promover a colaboração em pesquisa entre as instituições de pesquisa africanas e o aprendizado nas cidades. Uma ênfase particular é dada em assegurar a participação de países de baixa renda na colaboração em pesquisa. Vinte e dois países da África são cobertos pelos projetos, incluindo Angola, Benin, Burkina Faso, Camarões, República Democrática do Congo, Etiópia, Gana, Costa do Marfim, Quênia, Malawi, Moçambique, Namíbia, Níger, Nigéria, Ruanda, Senegal, África do Sul, Tanzânia, Togo, Uganda, Zâmbia e Zimbábue.

O programa LIRA também oferece oficinas de treinamento de cinco dias para os investigadores principais de projetos pré-selecionados, a fim de desenvolver sua capacidade científica para realizar pesquisas TD, para apoiar os pesquisadores na construção de projetos inter e transdisciplinares significativos, para apoiar o desenvolvimento de propostas completas e para fortalecer as habilidades de comunicação científica. Três workshops ocorreram: em Nairobi, Quênia, em outubro de 2016; dentro Kampala, Uganda, em agosto de 2017; e em Abidjan, Costa do Marfim, em setembro de 2018. Cerca de 100 cientistas em início de carreira de toda a África receberam treinamento. O programa também oferece atividades de treinamento em TD para co-investigadores dos projetos selecionados.

O LIRA 2030 África também oferece oportunidades de intercâmbio científico e colaboração de pesquisa Sul-Sul e Norte-Sul por meio dos Fóruns Anuais de Pesquisa. Três Fóruns aconteceram: em Abuja, Nigéria em novembro de 2017; dentro Dakar, Senegal em fevereiro de 2019; e em Adis Abeba, Etiópia em fevereiro de 2020. Cientistas em início de carreira também têm oportunidades de desenvolvimento de carreira por meio da participação em comitês e conferências científicas internacionais, grupos de trabalho e processos de política intergovernamental. Por exemplo, durante o período 2016-2019, os beneficiários do LIRA estiveram representados nos Fóruns de CTI da ONU, Fóruns Políticos de Alto Nível sobre Desenvolvimento Sustentável, a Conferência de Cidades e Ciências das Mudanças Climáticas do IPCC, as conferências internacionais transdisciplinares e muitos outros. Os cientistas tiveram a oportunidade de apresentar suas pesquisas, contribuir com o diálogo, construir novas redes e colaborações.

🤝 Interessado em contribuir para este programa?

Embora exista uma forte demanda por pesquisa integrada, o apoio institucional e financeiro ainda é insuficiente, especialmente em países menos desenvolvidos. O programa de 5 anos busca aumentar o apoio institucional e financeiro global e regional, envolvendo as partes interessadas regionais em pesquisas, capacitação e atividades de rede e realizando reuniões estratégicas com agências de financiamento e instituições regionais importantes. Portanto, se a sua organização estiver interessada em apoiar a pesquisa integrada e a construção de capacidade associada e atividades de rede, entre em contato lira2030africa@council.science para discutir oportunidades de colaboração.

📖 Artigos publicados até o momento que envolvem pesquisadores do LIRA

Segue abaixo a lista dos artigos publicados até o momento com a contribuição dos pesquisadores do LIRA. Vários manuscritos foram submetidos para revisão e ainda não foram publicados.

  • Sesan, T., Sanfo, S., Sikhwivhilu, K. et ai. Mediando a co-produção de conhecimento para uma governança inclusiva e entrega de alimentos, água e serviços de energia em cidades africanas. Fórum Urbano (2021). https://doi.org/10.1007/s12132-021-09440-w
  • Bloem, S., Swilling, M., Koranteng, K. Levando a democracia energética para as ruas: aprendizagem sociotécnica, dinamismo institucional e integração em projetos de energia da comunidade sul-africana, Pesquisa Energética e Ciências Sociais, Volume 72, 2021, 101906, https://doi.org/10.1016/j.erss.2020.101906
  • Croese, S., Dominique, M. & Raimundo, IM Co-produzindo conhecimento urbano em Angola e Moçambique: rumo ao cumprimento do ODS 11. npj Sustentação Urbana 1,8 (2021). https://doi.org/10.1038/s42949-020-00006-6
  • Oghenekaro, NO, Amaka-Otchere, A., Onyima, B., Aziz, F., Kushitor, S., Thiam, S. Pathways, dinâmicas contextuais e de escala cruzada das interações ciência-política-sociedade em pesquisa transdisciplinar na África cidades, Ciência e Política Ambiental, Volume 125, 2021, páginas 116-125, https://doi.org/10.1016/j.envsci.2021.08.014
  • Sesan, T., Siyanbola, W. “Estas são as realidades”: percepções de como facilitar o envolvimento de pesquisadores e formuladores de políticas no setor de energia doméstica da Nigéria. Comunicação em Ciências Sociais e Humanas volume 8, 73, 2021, https://doi.org/10.1057/s41599-021-00754-5
  • Thondhlana, G., Mubaya, CP; McClure, A., Amaka-Otchere, ABK, Ruwanza, S. Facilitando a Sustentabilidade Urbana por meio de Pesquisa Transdisciplinar (TD): Lições de Gana, África do Sul e Zimbábue. Sustentabilidade 2021, 13, 6205. https://doi.org/10.3390/su13116205
  • Buyana K. et al. Caminhos para a resiliência às mudanças climáticas nas cidades africanas,
    Environmental Research Letters, 15 Volume, Número 7, 2020 https://doi.org/10.1088/1748-9326/ab7951
  • Mutumbi, U., Thondhlana, G., e Ruwanza, S. 2021. Padrões Comportamentais Reportados de Uso de Eletricidade entre Famílias de Baixa Renda em Makhanda, África do Sul. Sustentabilidade 2021, 13(13), 7271. https://doi.org/10.3390/su13137271
  • Ambole, A., et al. 2019. Mediando as transições de energia doméstica por meio de co-design na área urbana do Quênia, Uganda e África do Sul. Energy Research & Social Science 55 (maio): 208–17. https://doi.org/10.1016/j.erss.2019.05.009
  • Kovacic, Musango, Ambole, et al. 2019. Interrogating Differences: A Comparative Analysis of Africa's Informal Settlements, In World Development, Vol. 122, 2019, Pp 614-727. https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0305750X19301792
  • Ambole, A. 2020. Embedding Design in Transdisciplinary Research: Perspectives from Urban Africa, Massachusetts Institute of Technology, Design Issues, Volume 36 | Edição 2 | Spring 2020, p.28-40. https://doi.org/10.1162/desi_a_00588
  • Buyana, K., 2019. Mantendo as portas abertas: experimentando interfaces ciência-política-prática na África para o desenvolvimento urbano sustentável. Jornal da Habitação e do Ambiente Construído, pp.1-16. https://doi.org/10.1007/s10901-019-09699-3
  • Buyana, K., Byarugaba, D., Sseviiri, H., Nsangi, G. e Kasaija, P., 2019. Experimentação em um Bairro Africano: Reflexões para Transições para Energia Sustentável nas Cidades. Fórum Urbano, Vol. 30, No. 2, pp. 191-204. Springer Netherlands. https://doi.org/10.1007/s12132-018-9358-z
  • Buyana, K., Lwasa, S., e Kasaija, P. 2019. Ideologias de gênero e risco climático: Como a conexão está ligada à sustentabilidade em uma cidade africana? Jornal Internacional de Ecologia Social e Desenvolvimento Sustentável (IJSESD), 10 (1) https://doi.org/10.4018/IJSESD.2019010102
  • International Science Council (ISC), 2020. Avanço da Agenda 2030 nas cidades africanas por meio da co-produção de conhecimento: Experimentos urbanos conduzidos por cientistas africanos em início de carreira. Conselho Internacional de Ciências, Paris. DOI: 10.24948 / 2020.01  
  • O'Farrell, P., Anderson, P., Culwick, C., Currie, P., Kavonic, J., McClure, A., et al., 2019. Rumo a cidades africanas resilientes: desafios e oportunidades compartilhados para a retenção e manutenção de infraestrutura ecológica. Sustentabilidade global (2). https://doi.org/10.1017/sus.2019.16
  • Oni, T., Mogo, E., Ahmed, A., et al., 2019. Derrubando os silos da Cobertura Universal de Saúde: rumo a sistemas de prevenção primária de doenças não transmissíveis na África. BMJ Global Health 2019; 4: e001717. http://dx.doi.org/10.1136/bmjgh-2019-001717    
  • Oni, T., Kockat, J., et al., (2019). A comunidade de saúde precisa defender espaços urbanos saudáveis ​​e sustentáveis. BMJ junho de 2019 https://bit.ly/340kfmz   
  • Weimann, A. e Oni, T., (2019). Uma revisão sistematizada do impacto na saúde de assentamentos informais urbanos e implicações para intervenções de atualização na África do Sul, um país de renda média em rápida urbanização. Int. J. Environ. Res. Public Health 2019, 16 (19), 3608; https://doi.org/10.3390/ijerph16193608
  • Vearey, J., Luginaah, I., Magitta, NF., Shilla, DJ., Oni, T. 2019. Urban Health in Africa: a crítico global health priority. BMC Public Health. 2019 de março de 25; 19 (1): 340. https://doi.org/10.1186/s12889-019-6674-8  
  • Ebikeme, C., Gatzweiler, F., Oni, T., Liu, J., Oyuela, A., Siri, J. Xiamen Call for Action: Building the Brain of the City-Universal Principles of Urban Health. Journal of Urban Health. 2019; 96 (4): 507-50. https://doi.org/10.1007/s11524-018-00342-0  
  • Ndebele-Murisa, MR., Mubaya, CP., Pretorius, L., Mamombe, R., Iipinge, K., Nchito, W., et al. 2020. Aprendizagem e troca de conhecimentos de cidade para cidade para a resiliência climática na África Austral. PLoS ONE 15 (1): e0227915. https://doi.org/10.1371/journal.pone.0227915
  • Croese, S., Dominique, M., Macamo Raimundo, I. 2021. Co-produção de conhecimento urbano em Angola e Moçambique: rumo ao cumprimento do ODS 11. npj Sustentabilidade Urbana. Número do artigo: 8 (2021). https://www.nature.com/articles/s42949-020-00006-6
  • Ambole, A., Koranteng, K., Njoroge, P., Logedi Luhangala, D. 2021. Sustainability 2021, 13 (4), 2128. A Review of Energy Communities in Sub-Saharan Africa as a Transition Pathway to Energy Democracy. https://www.mdpi.com/2071-1050/13/4/2128
  • Weimann, A., Oni, T. 2019. Uma revisão sistematizada do impacto na saúde de assentamentos informais urbanos e implicações para intervenções de atualização na África do Sul, um país de renda média em rápida urbanização. Int. J. Environ. Res. Saúde Pública 2019. https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/31561522/
  • Oni, T., Mogo, E., Ahmed, A., Davies, J. 2019. Quebrando os silos da Cobertura Universal de Saúde: rumo a sistemas de prevenção primária de doenças não transmissíveis na África. BMJ Global Health 2019; 4: e001717. https://gh.bmj.com/content/4/4/e001717
  • Weimann, A., Nguendo-Yongsi, B., Foka, C., Waffo, U., Carbajal, P., Sietchiping, R., Oni, T. 2020. Desenvolvimento de uma abordagem participativa para construir uma coalizão de atores transdisciplinares para planejamento urbano saudável em cidades africanas - um estudo de caso de Douala, Camarões. Cities & Health, DOI: 10.1080 / 23748834.2020.1741966. https://www.tandfonline.com/doi/full/10.1080/23748834.2020.1741966
  • Weimann, A., Kabane, N., Jooste, T., Hawkridge, A., Smit, W., Oni, T. 2020. Health through human assentamentos: Investigando as percepções dos formuladores de políticas sobre a ação dos assentamentos humanos para a melhoria da saúde da população em áreas urbanas África do Sul. Habitat International Volume 103, setembro de 2020, 102203. https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0197397519309427
  • Vearey, J., Luginaah, I., Francis Magitta, N., Shilla, DJ, Oni, T. 2019. Saúde urbana na África: uma prioridade crítica de saúde pública global. BMC Public Health. 2019 de março de 25; 19 (1): 340. https://bmcpublichealth.biomedcentral.com/articles/10.1186/s12889-019-6674-8
  • Ebikeme, C., Gatzweiler, F., Oni, T., Liu, J., Oyuela, A., Siri, J. 2019. Xiamen Call for Action: Building the Brain of the City - Universal Principles of Urban Health. Journal of Urban Health. 2019; 96 (4): 507–50. https://link.springer.com/article/10.1007/s11524-018-00342-0
  • Oni, T., Kockat, J., Martinez-Herrera, E., Palti, I., Johns, A., Teixeira Caiaffa, W. 2019. A comunidade de saúde precisa defender espaços de vida urbanos saudáveis ​​e sustentáveis. BMJ, junho de 2019. https://blogs.bmj.com/bmj/2019/06/24/the-healthcare-community-needs-to-champion-healthy-and-sustainable-urban-living-spaces/
  • Oni, T. 2020. Workshop RICHE | AFRICA sobre cidades saudáveis ​​- Relatório do workshop na Cidade do Cabo. https://stias.ac.za/2020/02/richeafrica-workshop-on-healthy-cities-report-now-available/
  • Oni, T. 2020. Tornando o 'Urbano' Melhor: Conversas sobre saúde planetária sobre a construção de cidades saudáveis ​​e sustentáveis ​​na era do COVID-19 e além… - Blog resumindo a discussão e as perspectivas dos participantes sobre estratégias intersetoriais de saúde planetária na África. https://urbanbetter.science/making-the-urban-better-planetary-health-conversations-on-building-healthy-sustainable-cities-in-the-era-of-covid-19-and-beyond/
  • Marrengane, N., Croese, S. 2021. Reenquadrando o Desafio Urbano na África: Co-produção de Conhecimento do Sul. Londres e Nova York: Routledge. https://www.jotform.com/uploads/lira2030africa/202093774081353/4838481617719776262/Marrengane & Croese, Eds (2020)- Reframing the Urban Challenge in Africa.pdf
  • Resumo de Política. 2018. Co-produção de conhecimento urbano: rumo ao cumprimento do Objetivo de Desenvolvimento Sustentável 11. Resultados Finais Luanda. https://www.datafirst.uct.ac.za/dataportal/index.php/catalog/832 [disponível em inglês e português]
  • Resumo de Política. 2018. Co-produção de conhecimento urbano: rumo ao cumprimento do Objetivo de Desenvolvimento Sustentável 11. Resultados Finais Maputo. https://www.datafirst.uct.ac.za/dataportal/index.php/catalog/833 [disponível em inglês e português]
  • Simiyu, SN, Kweyu, RM, Antwi-Agyei, P., Adjei, KA 2020. Barreiras e oportunidades para a limpeza de instalações sanitárias compartilhadas em assentamentos de baixa renda no Quênia. BMC Public Health, 20 (1), 1-12. https://bmcpublichealth.biomedcentral.com/articles/10.1186/s12889-020-09768-1
  • Antwi-Agyei, P., Dwumfour-Asare, B., Adjei, KA, Kweyu, R., & Simiyu, S. (2020). Compreender as barreiras e oportunidades para uma gestão eficaz do saneamento compartilhado em assentamentos de baixa renda - o caso de Kumasi, Gana. Jornal internacional de pesquisa ambiental e saúde pública, 17 (12), 4528. https://www.mdpi.com/1660-4601/17/12/4528
  • Tidwell, J., Chipungu, J., Ross, I., Antwi-Agyei, P., Alam, MU, Tumwebaze, IK, Norma G; Cumming, O, & Simiyu, S. (2020). Onde o saneamento compartilhado é a única opção imediata: Uma agenda de pesquisa para o saneamento compartilhado em ambientes urbanos de baixa renda densamente povoados. The American Journal of Tropical Medicine and Hygiene, tpmd200985. http://www.ajtmh.org/content/journals/10.4269/ajtmh.20-0985
  • Buyana, K. 2019. Mantendo as portas abertas: experimentando interfaces ciência-política-prática na África para o desenvolvimento urbano sustentável. Jornal da Habitação e do Ambiente Construído, pp.1-16. https://doi.org/10.1007/s10901-019-09699-3
  • Buyana, K., Byarugaba, D., Sseviiri, H., Nsangi, G. e Kasaija, P. 2019. Experimentação em um Bairro Africano: Reflexões para Transições para Energia Sustentável nas Cidades. Fórum Urbano (Vol. 30, No. 2, pp. 191-204). Springer Netherlands. https://doi.org/10.1007/s12132-018-9358-z
  • Buyana, K., Lwasa, S., Tugume, D., Mukwaya, P., Walubwa, J., Owuor, S., Kasaija, P., Sseviiri, H., Nsangi, G. e Byarugaba, D. 2020 Caminhos para a resiliência às mudanças climáticas nas cidades africanas. Cartas de Pesquisa Ambiental, 15 (7). https://doi.org/10.1088/1748-9326/ab7951
  • Buyana, et al. (próximo capítulo do livro, 2021). Normas globais, contextos africanos: uma estrutura para localizar ODS nas cidades.
  • Visagie, J., Turok, I. (2020). Fazendo com que a densidade urbana funcione em assentamentos informais na África. Environment and Urbanization, 13 (2), 095624782090780–20. http://doi.org/10.1177/0956247820907808
  • Visagie, J., Misselhorn, M., Scheba, A., Turok, I. 2020. A reconfiguração de densos assentamentos informais está no centro das atenções políticas - e com razão. Daily Maverick. https://www.researchgate.net/publication/343307155_Reconfiguring_dense_informal
    _settlements_is_in_the_policy_spotlight_-and_rightly_so
  • Visagie, J., Turok, I. (2020) A migração rural-urbana como um meio de progredir. Bank, LJ, Posel, D. & Wilson, F. (eds). Trabalho migrante após o apartheid: a história por dentro. Cidade do Cabo: HSRC Press. 44-70. https://www.researchgate.net/publication/321159397_Rural-Urban_Migration_as_a_Means_of_Getting_Ahead
  • Sherbinin, A., Bowser, A., Chuang, T., Cooper, C., Danielsen, F., Edmunds, R., Elias, P., Faustman, E., Hultquist, C., Mondardini, R., Popescu, I., Shonowo, A., Sivakumar, K. 2021. The Critical Importance of Citizen Science Data. Frente. Clim., 25 de março de 2021. https://www.frontiersin.org/articles/10.3389/fclim.2021.650760/full

▶ Vídeos

Clique no sinal “1/15” no canto superior direito para ver todos os vídeos LIRA

Mudando o curso: um olhar sobre a gestão transformadora de rios em Durban

Documentário, equipe LIRA2030 em Durban, 24 de Julho de 2020

Workshop RICHE África

Dr. Tolullah Oni, 7 de fevereiro de 2020

Por que a África do Sul é o país mais desigual do mundo

Justin Visagie, beneficiário da LIRA, 27 2021 junho

O Projeto Parkington

Justin Visagie, beneficiário da LIRA, 8 de Julho de 2021


Blogs


Compartilhar

Ir para o conteúdo